Facebook do Clube dos Marimbás
Twitter do Clube dos Marimbás

Regulamento Interno

(o texto deste documento pode ter sofrido alterações - consulte a Secretaria)

REGULAMENTO INTERNO DO CLUBE MARIMBÁS


CAPÍTULO I
Da Sede Social


Art. 1o- O uso da sede social do Clube dos Marimbás, das suas dependências e bens é regido por este Regulamento Interno.
Parágrafo Único - As disposições do presente Regulamento Interno aplicam-se aos sócios, seus dependentes e convidados.


Art. 2o- O Clube funcionará às terças, quartas, quintas-feiras, domingos e feriados das 08:00 à 01:00 hora; nas sextas-feiras, sábados e vésperas de feriados, das 08:00 às 02:00 horas.
Às segundas-feiras o Clube não funcionará, podendo, entretanto, a critério da Diretoria fazer funcionar os serviços de bar em horário por esta fixado.


Parágrafo Único - A critério da Diretoria os horários acima fixados, poderão excepcionalmente serem alterados.


Art. 3o- É expressamente proibido:
I - a entrada de qualquer animal nas dependências do Clube;
II - a freqüência de menores de 12 anos, quando desacompanhados de seus pais ou responsáveis;
III - a permanência nas dependências do Clube, de menores de 12 anos, mesmo quando acompanhados por seus pais ou responsáveis, a partir das 22 horas, ou 23 horas, no horário de verão.
Parágrafo Único - Nos ambientes fechados, particularmente, os que possuem ar refrigerado, não é permitido fumar charuto ou cachimbo.


Art. 4o- Não é permitida a permanência nos salões sociais, de diversões e restaurante:
I - de pessoas em trajes de banho ou sem camisa;
II - de empregado(a) de sócio, sem roupa adequada;
Parágrafo Único - Na hipótese do inciso I, será tolerada, a critério da Diretoria, a permanência no salão social do 1o andar, até às 22 horas.


Art. 5o- A utilização de brinquedos infantis, tais como bicicletas, skates, patins, bolas, etc, só será permitida no pátio interno, excluindo-se o jardim e a área de estacionamento.


Art. 6o- Aos menores de 21 anos é vedada a entrada nas salas de “jogos de carteado”, mesmo quando acompanhadas de seus pais ou responsáveis.


Art. 7o- Quanto ao uso dos telefones, fica determinado que:
I - os aparelhos do Clube são de uso exclusivo de serviço, em caráter interno ou externo;
II - aos associados está determinado o uso dos aparelhos públicos nas diversas dependências do Clube;
III - em casos excepcionais, tais como indisponibilidade total de telefones, emergências, ou ligações interurbanas, os sócios poderão fazer uso dos telefones da secretaria, desde que autorizados por qualquer membro da Diretoria;
IV - no caso específico de telefonemas interurbanos o sócio deixará com o funcionário da secretaria o número e a cidade chamadas, para que seja possível cobrança juntamente com a taxa de manutenção.


 


CAPÍTULO II
Dos Serviços de Bar e Restaurante


Art. 8o- Os serviços do Restaurante funcionarão diariamente das 12:00 às 24:00 horas, exceto às segundas-feiras.
Parágrafo 1o - Os serviços de bar funcionarão das 09:00 às 01:00 hora, às sextas-feiras, sábados e vésperas de feriados das 9:00 às 2:00 horas e as segundas-feiras, no período de 1 de dezembro a 31 de março, no horário de 10:00 às 18:00 horas.
Parágrafo 2o - Em sendo conveniente poderá a Diretoria alterar esses horários.


Art. 9o- Aos sábados, domingos e feriados, a cozinha do Clube só aceitará pedido de preparação especial de alimentos trazidos pelo sócio, após às 16:00 horas.
Parágrafo Único - O preço da preparação especial, será estabelecido pela Diretoria e cobrado “per capita” e os acompanhamentos, por acaso solicitados, serão cobrados à parte, pelo preço do cardápio.


Art. 10o- Excetuando-se os membros da Diretoria, não é permitido o ingresso de sócios, seus dependentes ou convidados, na cozinha do Clube, sob qualquer pretexto.
Parágrafo Único - Nos refrigeradores do Clube só poderão ser guardados os mantimentos pertencentes ao mesmo.


 


CAPÍTULO III
Da Seção Desportiva


Art. 11 - A Diretoria proporá:
I - as condições de uso das instalações desportivas, da sinuca, das saunas e dos serviços, tais como massagista, cabeleireiro, manicura, etc.;
II - as taxas de utilizações, de transferência de vagas na garagem de barcos, estadias ou estacionamento, locação de motores, escaninhos e de quaisquer outros bens postos à disposição dos sócios nas dependências esportivas.


Art. 12 - A guarda de embarcação particular, na Garagem, é feita a título precário.
Parágrafo 1o - As vagas para guarda de embarcações na garagem pertencem unicamente ao Clube, só sendo transferíveis de sócio para sócio quando houver interveniência da Diretoria.
Parágrafo 2o - Havendo necessidade de espaço a Diretoria dará um prazo de 60 (sessenta) dias para que o sócio proprietário da embarcação que tiver sido admitida em data mais recente para que a retire da vaga.
Parágrafo 3o - A Diretoria solicitará a retirada da embarcação da garagem cujo proprietário não a utilizar por mais de 12 (doze) meses.
Parágrafo 4o - A aquisição de qualquer embarcação estacionada ou sob a guarda do Clube, não inclui nem assegura ao eventual adquirente, vaga na garagem.
Parágrafo 5o - O estacionamento de embarcação no pátio de manobra só é permitido pelo prazo máximo de 10 (dez) dias e mediante o pagamento antecipado da “Taxa de Embarcação em Trânsito” a ser fixado pela Diretoria.
Parágrafo 6o - Todas as embarcações deverão estar legalizadas na Capitania dos Portos e cópia da documentação de cada uma deverá ser entregue ao Diretor de Esportes, para fins de arquivo.


Art. 13 - A substituição de embarcações existentes, só poderão ser efetuadas por outra cujas medidas não ultrapassem o limite máximo já em vigor.


Art. 14 - A reserva de embarcações do Clube será feita em lista própria, a partir das 08:00 horas do dia que anteceder a saída.
Parágrafo Único - A embarcação reservada, que não for retirada até às 09:00 horas, passará a ser considerada como disponível.


Art. 15 - Quando uma embarcação regressar após o término do horário regulamentar, sem motivo justificável, o sócio responsável estará sujeito a punição disciplinar, inclusive multa, se for o caso, a ser estipulada pela Diretoria. Neste caso, aos empregados que tiverem que permanecer além de seus horários normais de trabalho, serão pagas pelo responsável pela saída da embarcação, as “horas extras” estipuladas pela legislação trabalhista.


Art. 16 - Os componentes das equipes de caça submarina, oficialmente escaladas, ficam dispensados para o treinamento e competição, de pagar as taxas de utilização de embarcação e motores, tendo prioridade nas reservas das mesmas. Caberá ao Diretor de Desportos efetuar as reservas correspondentes.


Art. 17 - As embarcações só poderão ser retiradas para navegar, com tripulantes habilitado pela Capitania dos Portos, devendo o sócio responsável preencher o formulário informando seu plano de navegação.


Art. 18 - A reserva de escaninhos é feita em lista própria, para esse fim existente na Secretaria.
Parágrafo Único - Não é válida a cessão de escaninhos entre sócios.


Art. 19 - O horário normal de funcionamento da Garagem e das demais atividades desportivas é de 08:00 às 18:00 horas. Em casos excepcionais (horário de verão e outros), a Diretoria poderá alterar este horário.
I - após este horário, só será permitida a utilização de material esportivo, com exceção das embarcações que se sujeitam ao caput do artigo, mediante preenchimento de ficha na Secretaria e sob a responsabilidade de um sócio.
II - para uso noturno da Quadra de voleibol, será cobrada a taxa de iluminação a ser proposta pela Diretoria ao Conselho Deliberativo.
III - o uso da sala de ginástica é direito exclusivo dos sócios e seus dependentes, não se responsabilizando o Clube por quaisquer acidentes ou danos à saúde, decorrentes das práticas ali efetuadas.


 


CAPÍTULO II
Dos Convidados


Art. 20 - Os convidados só poderão ingressar no Clube em companhia do sócio(a) ou de seu companheiro(a). Quando, por motivo de força maior estes não possam estar presentes no ato de ingresso de seus convidados, o porteiro deverá ser previamente avisado, recebendo, inclusive, os nomes dos mesmos. Em qualquer caso o preenchimento dos dados e assinatura do sócio no “Livro de Convidados” é obrigatório.
Art. 21 - A mesma pessoa somente poderá ser convidada no máximo 02 (duas) vezes em cada mês.
Parágrafo 1o - É proibido o ingresso de convidados pelo “portão da praia”.
Parágrafo 2o - Aos sábados, domingos e feriados, no período compreendido entre 08:00 e 18:00 horas, será cobrado do sócio respectivo, uma taxa, por convidado, a ser proposta pela Diretoria ao Conselho Deliberativo.
Parágrafo 3o - Convidados não poderão estacionar seus veículos no estacionamento do Clube.


Art. 22 - Às pessoas não domiciliadas nesta cidade, a Diretoria poderá fornecer, excepcionalmente, por solicitação assinada por sócio ou sua esposa, cartões de freqüência, com validade pelo prazo máximo de 30 (trinta) dias, mediante pagamento de taxa a ser proposta pela Diretoria.
Parágrafo Único - Esses cartões poderão ser cancelados antes de decorrido o prazo neles fixados, a critério da Diretoria.


Art. 23 - Os sócios são responsáveis pelos atos e despesas praticados por seus convidados, assim como de candidatos a sócio que venham a propor.


Art. 24 - A Diretoria assiste o direito de vedar a entrada de convidados, quando achar conveniente.


 


CAPÍTULO V
Da Cessão da Sede Social


Art. 25 - Os espaços do 1o andar não poderão ser cedidas, sob qualquer forma, para reuniões de qualquer cunho, que não sejam organizadas pelo próprio Clube.
Parágrafo 1o- Respeitado o texto do Estatuto que veda a cessão de qualquer dependência do Clube para reuniões de caráter religioso e político-partidário, os espaços localizados no 2o andar poderão ser cedidos para festas e outras atividades, em qualquer dia.
Parágrafo 2o- A Diretoria fixará preços, horários, condições de funcionamento e normas de segurança e de responsabilidade. Em qualquer hipótese da cessão desses espaços, a boa imagem do Clube deve ser preservada.
Parágrafo 3o- A churrasqueira e a área adjacente à mesma é de uso do sócio e será regulado pela Diretoria.


Art. 25 - A cessão para festas infantis somente poderá ser feita para filhos de sócios ou de seus familiares, não podendo prolongar-se além das 21:00 horas.


 


CAPÍTULO VI
Das Disposições Gerais


Art. 27 - Quando solicitados, os sócios deverão apresentar a Carteira Social.


Art. 28 - O Clube não se responsabilizará por danos ou extravio de material pertencente aos sócios ou convidados, guardados nas dependências da sede ou no interior de seus veículos.


Art. 29 - É vedada a entrada de sócios no recinto de trabalho da Secretaria, excetuando-se os Diretores e os Conselheiros, no uso de suas atribuições.


Art. 30 - As reclamações, ponderações e sugestões dos sócios deverão ser dirigidas à Diretoria, por escrito, em termos corteses.


Art. 31 - Não poderão freqüentar o Clube:
I - os que forem definitivamente recusados pelo Conselho Deliberativo;
II - os que, tendo sido aceitos, deixarem de regularizar sua situação dentro de 60 (sessenta) dias a contar da aceitação;
III - os que, tendo adquirido, o Título do Clube a prazo, se atrasem no pagamento das prestações;
IV - o sócio suspenso ou o eliminado por ato desabonador, ainda que como convidado, visitante ou membro da família de sócio.


Art. 32 - Os Diretores poderão, quando julgar necessário, propor a nomeação de Vice-Diretores, para os auxiliar em suas funções.
Parágrafo 1o- A nomeação dos Vice-Diretores é atribuição do Comodoro, com base em indicação por escrito do Diretor interessado, pelo prazo de 03 (três) meses, podendo ser reconduzido.
Parágrafo 2o- O Diretor é o responsável direto, perante a Diretoria, pelos atos praticados pelos Vice-Diretores, podendo, a qualquer tempo, solicitar a substituição dos mesmos.
Parágrafo 3o- Todas as reuniões da Diretoria serão transcritos em ata.


Art. 33 - Só será permitido o estacionamento no pátio, de apenas um veículo por sócio.
Parágrafo 1o- Na ausência do veículo do sócio é permitido no estacionamento o veículo do seu dependente.
Parágrafo 2o- O pernoite de veículos no estacionamento só será permitido em casos excepcionais e com a autorização da Diretoria.


Art. 34 - Os freqüentadores do salão de jogos, arrendado, que não sejam sócios não poderão freqüentar as demais dependências do Clube.


 


CAPÍTULO VII


O presente Regulamento Interno foi aprovado em reunião do Conselho Deliberativo realizada em 24/08/2003 e entrará em vigor 10 (dez) dias após fixado no quadro de avisos.


Secretaria


Tesoureiro
Gilberto Henrique dos Reis

Contas a Pagar
Ricardo Pereira

Eventos
Ana Paula Ferreira

Eventos/Atendimento
Maria Luiza Angelo Costantino



 


Endereço


Clube dos Marimbás
Praça Cel. Eugênio Franco, 2
Posto 6 - Copacabana
CEP: 22070-020
Rio de Janeiro - RJ
Tel: (21) 2267-5151
(21) 2267-5152
(21) 2227-1115
Fax: (21) 2513-0311



Taxas


Taxas Únicas
Título: (sob consulta)
Transferência: (sob consulta)

Mensalidades
Manutenção: R$ 550,00
Vaga de Barco: R$ 220,00
Vaga de Motor: R$ 40,00

Náutica
Aluguel de Barco: R$ 30,00
(valor diário)
Estadia de Barco: R$ 20,00
(valor diário)

Churrasqueira
Maioria de sócios: Isento
(dias úeis)
Maioria de sócios: Isento
(sáb., dom. e fer. após 18h)
Minoria de Sócios: R$ 1.000,00
(valor diário)

Ponta da Varanda
Sócios: R$ 500,00
(qua. e dom. das 20h à 01h)
Convidados: R$ 1.500,00
(das 20h à 01h)

Salão de Festas
Domingo a quinta: R$ 9.500,00
(exc. feriado)
Sex., sáb. e fer.: R$ 12.500,00
Sócios: 50% desconto


Salão de Jogos
Sócio: (sob consulta)
Convidado: (sob consulta)
(valor diário)



 

Twitter do Marimbás

Galeria de Fotos

Galeria de Fotos

Visite nossa Galeria de foos
Veja as Fotos

Tels.: (21) 2267-5151 | (21) 2267-5152 | (21) 2227-1115
Direto Secretaria: (21) 3298-1288

Desenvolvido por www.laca.com.br